Tumblelog by Soup.io
Newer posts are loading.
You are at the newest post.
Click here to check if anything new just came in.
rodrigonascimento

Organizar A Casa Em Reforma

Organizar A Casa Em Reforma


Os planos do governo da China de "reequilibrar" tua economia e investimentos prometem causar encontro na economia global nos próximos anos. Dicas De Decoração  seguiu a estratégia de desenvolvimento asiática que teve como pioneiro o Japão, dos anos 50 aos 80, e depois as economias dos chamados "tigres asiáticos": Taiwan, Coreia do Sul, Hong Kong e Cingapura. Infelizmente, pra China, tua população é quase 7 vezes maior do que a do Japão e dos "tigres asiáticos" combinadas.



O embate da China no resto do universo é muito superior. Em vista disso, a estratégia de "reequilíbrio" da economia chinesa envolve o governo — ajudado por um menor grupo de gigantes do setor industrial — canalizando uma vasto fatia da renda do país pra investimentos. E investimento, na China, significa qualquer coisa que aumente a técnica produtiva do povo: educar a população, fazer indústrias e, acima de tudo, construir novas cidades, estradas, ferrovias, usinas de energia e portos, por exemplo.


Esta estratégia também envolve enorme dependência das exportações, que ajudam a nação a aumentar tuas reservas de moedas estrangeiras necessárias pra importar instrumentos brutos e bem como tecnologia estrangeira. Porém, reverter a economia para o investimento e exportação tem um problema: significa que a economia não atenderá tão bem as necessidades imediatas da população do povo. +Cinquenta Modelos Para Decorar O Seu Evento alcançar a média anual de 10% de desenvolvimento alcançada nas últimas 3 décadas, o governo chinês teve que racionar a fatia do bolo econômico que é destinada em serviços e produtos pra tua própria população.


Micheal Pettis, professor de economia da Faculdade de Pequim, admite que as prioridades do governo chinês são capazes de ser vislumbradas por intervenção de suas políticas. Uma moeda barata, que mantém a competitividade das exportações, porém também torna os produtos importados mais caros. Baixas taxas de juros, o que é bom para que pessoas tem de crédito (fábricas, indústrias estatais e construtoras), e não tão ótimo pra poupadores.


Aumentos de salários que não alcançam o valor do que o chinês produz, possível graças à abundância de mão de obra camponesa barata migrando pras cidades. O direito que governos regionais tem de desapropriar fazendas pra empreendimentos imobiliários. Um sistema de registro de residências que priva os imigrantes de um sistema de bem-estar nas cidades onde eles trabalham. E todas essas coisas subsidiam o Estado e tua estratégia de desenvolvimento industrial às custas dos cidadãos chineses. Agora, de acordo com o plano de "reequilíbrio", as políticas acima deverão ser revertidas pra que os gastos da crescente classe média do povo possam finalmente se transformar no principal motor da economia.


  1. 19 - Decoração de quarto de casal baixo - Tijolo aparente
  2. Decoração de casa fácil com armário cor de rosa para cozinha
  3. Quarto Infantil
  4. 3 Decoração com flores
  5. Marina Dianareplied
  6. 57 6 "Residência de Boneca"
  7. 27- Cozinha Com Geladeira Colorida
  8. três | oito

Foi só com a chegada de Xi Jinping à Presidência do país que o governo enfim conseguiu começar a tarefa de reequilibrar a economia. E ele tem pouca seleção por causa de os motores antigos da economia chinesa, exportação e investimento, estão quebrados. A crise de 2008 deixou claro que EUA e a Europa não poderiam continuar emprestando dinheiro da China para adquirir produtos chineses. Como Montar Uma Brinquedoteca saturou seus mercados exportadores e, para responder à queda financeira, o país aumentou os investimentos em infraestrutura e construção, uma estratégia que também neste momento chegou ao limite.


Alguns setores dos negócios britânicos, como educação (com a venda de livros de estudo do inglês) e assim como produtos de luxo, já estão se Móveis Planejados Ajudam A Ganhar Espaço Em Apartamento De 22 M² O Dia . Mas, nem todas as notícias são boas: a crescente busca por carne entre a população mais rica do estado deve ampliar ainda mais os preços de alimentos no mundo.


O "reequilíbrio" da China é inevitável e saudável. Em meio a tantos países implantando políticas de austeridade, a economia global poderá se auxiliar com alguém gastando mais dinheiro, uma coisa que os freguêses chineses poderão fazer. Mas, eles ainda não chegaram lá. O consumo residencial pela China é equivalente a apenas um terço dos gastos pela economia do nação, um número muito pequeno.


Don't be the product, buy the product!

Schweinderl